Canoagem Escoteira

10653457_946095312073807_8527830728569511278_n (1)

Marudá – PA – 09 – 09 – 2014 – IV Jogos Tradicionais Indigenas do Pará , na praia de Maruda, distrito de Marapanim – competição de canoagem homens Foto – Raimundo Paccó/framephoto

Aos poucos a canoagem vem ganhando força no Brasil. Não somente na forma competitiva esportiva, mas também na recreativa e nos grupos escoteiros, sendo na forma de simples remadas por algumas horas, passeios ou mesmo viagens de mais de um dia.

Temos dois tipos de embarcações no esporte, o caiaque e a canoa. Na forma competitiva os dois se confundem pela aparência, quase idêntica. A principal diferença está no instrumento propulsor, o “remo” (nome de outro esporte com barcos diferentes), sendo que o nome correto é “Pá”. Na canoa temos a Pá única e no caiaque a Pá dupla. A forma de se fazer a “remada” também é diferente, no caiaque alternadamente dos dois lados e na canoa de um lado só.

Na forma recreativa a canoa é mais conhecida pelo formato ou estilo canadense com a proa (frente) e popa (traseira) curvados para cima.

A canoa foi o primeiro tipo de embarcação avançada que o homem utilizou. Avançada pelo fato de que foi o primeiro barco que oferecia uma forma eficiente de se manobrar. Antes disso, provavelmente, tínhamos a utilização de apenas troncos e balsas rudimentares. Não é difícil de imaginar a evolução de um tronco para uma canoa escavada no mesmo e as pás imaginadas imitando alguns animais aquáticos.

No Brasil ainda temos preservado uma rica parte da cultura indígena relacionada à navegação com canoas. Devido à extensão de nossa costa e a quantidade de rios, temos diferentes e eficientes modelos espalhados por todo o país. Por sinal temos uma cultura muito mais rica relacionada com as canoas do que qualquer outro país, inclusive o Canadá, de onde vêem os modelos comerciais vendidos aqui.

10411390_773458762693860_5488260387359812010_n

Vamos nos prender aqui a canoagem de lazer para os escoteiros. Um esporte muito rico e multidisciplinar se levado em conta as possibilidades de observação e prática em diferentes pontos, tendo uma grande oferta de locais em todo nosso território e muitos deles de fácil acesso. Lagos, rios e represas são os ideais, sendo que em água salgada podemos aproveitar áreas de mangue e baías protegidas.

Se você está pensando em navegar com uma canoa, deve levar em conta alguns fatores para realmente aproveitar o esporte. Para começar deverá ter paciência, pois não tem motor e pode alcançar a mesma velocidade de um caminhar de 6 ou 7 km/hora. Outros pontos são:

  • Tipo de barco
  • Compra
  • Transporte
  • Segurança
  • Dicas

No mercado nacional existem três tipos de canoas para lazer, que se diferenciam principalmente pelo material que são construídas e pelo seu tamanho, comprimento.

Existem as canoas de madeira, fibra de vidro e plástico. Qual a melhor? Resposta: Depende. Antes deste ponto vamos a outros mais importantes.

Comprimento

Elas variam de 4 metros e sessenta centímetros a quase 6 metros.

Maior o comprimento menor a velocidade de manobra.

Menor o comprimento, menor a estabilidade e capacidade de carga.

Uma ressalva na questão estabilidade. O que determina este ponto é a relação entre o comprimento e a “boca” do barco (a maior distância entre uma borda e outra da embarcação). Numa embarcação de 5.5 metros bastante estável a boca deve ter aproximadamente 1 metro. Quanto menor a boca deste barco menos estável ele é, isto é, vira mais fácil. Outros fatores influenciam na estabilidade, mas este é o principal.

Se você quer remar sozinho, a melhor opção são as canoas menores, abaixo dos 5 metros.

Vai fazer passeios longos, com carga para acampar, prefira as mais longas. Novamente quanto ao material, tenha em mente onde e quem irá usar e guardar. As canoas de madeira laminada são com certeza as mais belas, artesanais e merecem mais cuidados em sua manutenção e trato. Dependendo de sua estrutura e de sua forma construtiva podem variar muito de peso, outro fator importante. As canoas no geral não devem ultrapassar os 40kg, pois o transporte e manuseio ficam mais complicados. Se você vai sair para remar com sua família este fator deve ser levado em conta. O peso varia entre 28 kg a 40 kg.

As canoas de fibra são resistentes, principalmente a abrasão e podem ser facilmente consertadas no caso de uma rachadura feita por uma batida mais forte.

As canoas plásticas são muito resistentes a pancadas e abrasão, mas de manutenção mais difícil no caso de quebra.

As pás também são importantes, lógico, como o barco. Geralmente acompanham a compra, mas podem ser substituídas por melhores se for o caso. Os materiais são, madeira, alumínio com plástico e fibra carbono. O ideal são as com manopla em “T” , geralmente em madeira e com tamanho total adequado a sua estatura. Coloque a pá em pé, na sua frente e meça o tamanho, ele deve ser até aproximadamente o centro do osso externo, no centro do peito.

Há alguns grupos e equipes escoteiras de caiaques. Quem se interessar, nos escreva que enviamos algumas dicas.

10348208_769747366398333_4218397432896725280_n

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s